9 características que um designer interiores de sucesso deve ter

 Em Blog

A profissão design de interiores está em ascensão atualmente no Brasil, porém muitas pessoas ainda confundem a carreira com as de decoração e arquitetura.

Você sabe dizer o que um designer de interiores faz e o que ele precisa saber para ser um bom profissional? Para solucionar essas dúvidas, separamos 9 fatos sobre o design de interiores. Se no fim deste artigo você se identificar com a profissão, vamos convidá-lo para fazer uma visita à escola para que conheça nossas instalações e materiais.

Após a introdução, vamos falar um pouco mais sobre a profissão. Um designer de interiores realiza atividades semelhantes às de decoradores e arquitetos. Ele é responsável por decorar ambientes, levando em consideração os espaços e as formas do cômodo no qual vai trabalhar, valorizando a funcionalidade e a estética.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a profissão, vamos às nossas dicas!

Um bom profissional de design de interiores precisa ter:

1- Organização e otimização

Estas características são primordiais para qualquer atividade ou profissão que você irá realizar, mas para ser um bom designer de interiores, estas questões vão além, sendo inseridas no próprio ambiente, de forma literal: priorizar a organização e buscar sempre a otimização dos espaços é parte do trabalho.

Ao entrar em um ambiente, você começa a imaginar como ele seria se alguns móveis fossem mudados de posição? Se as paredes tivessem outras cores ou se um determinado objeto fosse colado no centro de tudo, fazendo toda a diferença? Se você responder que sim, já sabemos que esta área tem tudo a ver com você!

Não se limite a apenas arrastar os móveis ou mudar um vaso de plantas de lugar. Faça um teste vocacional. Quem sabe você não descobre que nasceu para fazer design de interiores.

2- Cadernos cheios de desenhos

Sabe aquele momento em que você está estressado e precisa fazer algo para se distrair? Se uma de suas opções for desenhar em seus cadernos, podemos dizer que você está com um pé no design de interiores.

Atualmente existem diversas ferramentas de desenhos digitais e softwares em 3D que ajudam a desenvolver projetos ao longo do curso, mas o desenho à mão livre em 2D é uma prática essencial para um bom designer de interiores.

A grade curricular da profissão possui matérias de desenho, então se você já gosta de desenhar e desenvolver técnicas específicas, terá mais facilidade ao longo do curso, mas não se preocupe, caso ainda não tenha essa habilidade procure uma escola de confiabilidade, com professores capacitados que possam ajudá-lo a praticar, ensinando técnicas e fundamentos de desenho.

3- Pensamentos rápidos e objetivos

Por lidar com muitas matérias relacionadas a exatas e cálculos, um designer de interiores precisa ter um bom raciocínio lógico.

O profissional precisa utilizar medidas, escalas, projetos estruturais, além de entender de plantas de estrutura e planos elétricos e hidráulicos.

Essas habilidades serão tratadas ao longo do curso e aprimoradas conforme o tempo, mas começar os estudos tendo noções dessas práticas fará com que você se destaque.

4- Preocupação com combinações

Para sair de casa, você demora muito tempo para se vestir, pois não consegue colocar os pés na rua com roupas que estão destoando?

Você se incomoda com as combinações e precisa harmonizar tudo que está ao seu redor, incluindo suas roupas? Esse senso crítico significa que você possui um olhar mais sensível e preocupado com os objetos ao seu redor.

Seguindo esse indício, podemos dizer que você não se preocupa apenas com sua roupa, mas com a decoração da sua casa e dos ambientes.

5- Interesses por materiais de paisagismo, arquitetura e iluminação.

Esse é um fato que já diz muito sobre a profissão que você irá escolher. Caso tenha interesse por arquitetura, paisagismo e combinações de iluminação e meio ambiente, busque um curso de design de interiores e solte a sua criatividade!

6- Fatos sobre design de interiores: saber harmonizar ambientes

Ao se deparar com um ambiente vazio, o designer de interiores será como um pintor diante de uma tela em branco. A tarefa desse profissional é saber estruturar objetos e móveis de acordo com a funcionalidade e bem-estar.

Na hora de começar a fazer o trabalho, o designer precisa ter uma grande noção das estruturas do ambiente. O designer de interiores não vai modificar apenas alguns objetos de lugar para agradar o cliente, ele precisa ter um estudo completo que vai desde a iluminação até a cor e textura das paredes.

A ocupação de um designer de interiores é pensar em todos os detalhes e no estilo de cada espaço, buscando destacar o conforto e a praticidade de cada cantinho.

7- Procure saber a funcionalidade de cada local

Como falamos anteriormente, um profissional de design de interiores não realiza apenas decoração de ambientes com foco em referências, seja de internet, blogs ou revistas de decoração, ele agrega conhecimento.

Por isso, é importante saber qual será a função do ambiente que será decorado e que tipo de público este espaço irá receber. Sendo assim, caso seja solicitado um ambiente para muitas pessoas, é importante apresentar um projeto que priorize o conforto.

Tendo a percepção das necessidades de determinado espaço, o especialista poderá trazer soluções que valorizem e tragam resultados ao ambiente.

Com o senso de estética apurado, a definição da mobília será fundamental para a construção do ambiente.

8- As cores serão grandes aliadas

Você pode perceber que um designer de interiores, diferente das pessoas leigas, não seleciona uma cor para o espaço só porque ela é bonita. A paleta de cores escolhida, faz referência ao tamanho do espaço, ao acolhimento, à setorização, entre outras possibilidades.

9- Sustentabilidade

Atualmente a consciência ambiental ganhou grande visibilidade e está presente em nosso dia a dia. Com isso, a boa notícia é que os projetos de design de interiores e a sustentabilidade podem andar juntos e ser um grande diferencial.

Os projetos que podem contar com iluminação, ventilação e energia consideradas naturais, acabam ganhando destaque, trazendo benefícios para o cliente, para o meio-ambiente e a comunidade.

Pensando nessas soluções, é necessário um grande conhecimento do profissional de design de interiores em materiais e em tendências mundiais para que o planejamento agrade todo mundo e faça a diferença não só esteticamente.

Caso você tenha esse olhar sobre decoração, há grandes possibilidades de se tornar um designer de interiores de sucesso.

Ao longo do curso, você vai começar a se atentar cada vez mais com a funcionalidade dos espaços, possíveis combinações, possibilidades de iluminação, melhores paletas de cores para valorizar determinado ambiente, estilo, personalidade e muito mais.

Conseguiu se identificar com uma ou mais das características acima? Se sim, ficamos muito felizes.

Mas, caso você tenha se interessado pela profissão, mas não se identificou com os itens mencionados anteriormente, não se preocupe. Saiba que no curso de design de interiores, você vai aprender estas e outras práticas da profissão. Conheça sobre este e mais cursos em nosso site.

Postagens recentes